Está muito calor e o pet não quer comer. Como lidar?

#AgitoPet

 

 

As altas temperaturas mexem com a disposição e o apetite de muita gente e também com os pets. Não é incomum eles demonstrarem menos interesse pelas atividades e pelas refeições, principalmente nos períodos mais quentes do dia.

 

Confira algumas dicas da médica veterinária Keila Regina de Godoy, da PremieRpet®, para lidar com a situação:

 

  • Se o seu cão vive em área externa, garanta que ele tenha sempre um local mais fresco e com sombra para se alimentar e descansar protegido do sol.

 

  • A sede de cães e gatos pode aumentar com o calor. Então lembre-se de oferecer água fresca e limpa à vontade. Se notar que a água está acabando mais rapidamente, providencie um segundo bebedouro ou então um maior.

 

  • Cubinhos de gelo podem ajudar a manter a água fresquinha e chamar a atenção do cão ou gato. É fácil e funciona como um incentivo à hidratação.

 

  • Felinos preferem água corrente. Para atender essa demanda, já existem no mercado bebedouros específicos para eles. Opte por usá-los, se possível.

 

  • Não permita que o pet beba água de piscinas. Ele pode tentar fazer isso se sentir muito calor, mas não é aconselhável, pois a água tem produtos químicos que podem causar vômitos e até gastrite.

 

  • Não fique alarmado se o pet demonstrar certa alteração de apetite. É normal que ele coma menos no verão e/ou opte por se alimentar no período da noite, quando as temperaturas estão mais amenas e ele se sente mais confortável.

 

  • Se o pet não comer, retire o alimento e ofereça em outro momento. Não deixe a ração exposta o dia todo, pois sob altas temperaturas ocorre deterioração da qualidade. E sempre descarte as sobras, pois podem facilmente estragar após contato com água ou saliva do animal, já que a umidade facilita a fermentação.

 

E lembre-se: em qualquer estação do ano, nunca abra mão do acompanhamento veterinário regular e de fornecer um alimento de alta qualidade para o seu pet!

Deixe uma resposta