Quais s√£o as fases da vida de um cachorro ūüź∂?

#AgitoPet

Quando se trata de nossos bichinhos de estima√ß√£o, sempre vamos consider√°-los nossos beb√™s. Mesmo assim, √© poss√≠vel observar certas mudan√ßas na apar√™ncia e principalmente no comportamento, de acordo com as fases da vida de um cachorro. Mas, afinal, quais s√£o as fases da vida de um cachorro

cachorro filhote com a língua de fora

Conforme explica a Dra. Karina Mussolino, m√©dica-veterin√°ria da Petz, saber mais sobre as etapas da vida de um c√£o √© importante para atender melhor √†s suas necessidades em cada uma delas. 

‚ÄúDe acordo com a idade, as necessidades nutricionais se alteram em fun√ß√£o do maior impacto nas articula√ß√Ķes, maior predisposi√ß√£o √† obesidade, problemas renais, entre outros problemas‚ÄĚ, diz a especialista. Da mesma maneira, os cuidados de higiene, sa√ļde, rotina e socializa√ß√£o tamb√©m variam conforme ele se torna um cachorro idoso

Período neonatal: do nascimento à segunda semana de vida

A n√£o ser por aqueles que convivem com uma cadelinha n√£o castrada, √© muito dif√≠cil que os tutores estejam presentes nessa fase. Correspondente ao per√≠odo que vai do nascimento at√© cerca de 13 dias de vida, este √© um per√≠odo bastante delicado, no qual o cachorro rec√©m-nascido ainda n√£o consegue controlar a temperatura corporal por conta pr√≥pria. 

Ele tamb√©m √© dependente do leite materno e precisa de ajuda para urinar e defecar.  ‚ÄúNessa fase, o cachorro filhote dedica 30% do seu tempo √† alimenta√ß√£o e os 70% restantes ao sono‚ÄĚ, explica a Dra. Sabrina Donatoni, m√©dica-veterin√°ria da Petz. 

Embora seja poss√≠vel, em situa√ß√Ķes excepcionais, substituir os cuidados maternos ‚ÄĒ com a ajuda de suplementos que substituem o leite da cadela, por exemplo ‚ÄĒ especialistas recomendam que o filhote n√£o seja afastado da m√£e nesse per√≠odo.

Período transacional: de 13 a 20 dias

De acordo com a Dra. Sabrina, √© nesse per√≠odo, a partir da segunda semana de vida, que o filhote come√ßa a abrir os olhinhos como resposta ao est√≠mulo luminoso e a objetos em movimento. ‚ÄúAo final desse per√≠odo, tamb√©m ocorre a abertura do canal auditivo, que resulta no in√≠cio da resposta sensorial aos est√≠mulos sonoros‚ÄĚ, explica.

Graças a todas essas mudanças, é nesse período também que o filhote começa a adquirir uma independência maior em relação à mãe, passando a fazer suas necessidades sozinhos.

Inf√Ęncia ou fase de socializa√ß√£o: de 3 a 16 semanas

A fase entendida como inf√Ęncia ou fase de socializa√ß√£o pode ser subdividida em:

  • Inf√Ęncia 1: de 3 a 6 semanas;
  • Inf√Ęncia 2: de 6 a 12 semanas,
  • Inf√Ęncia 3: de 12 a 16 semanas.

Em conjunto, elas correspondem a uma das mais importantes fases da vida do cachorro, ajudando a definir seu comportamento dali em diante. Isso porque, nessa fase, o pet √© mais receptivo a novas experi√™ncias. ‚ÄúNo per√≠odo, ocorre a diminui√ß√£o progressiva do tempo dedicado ao sono e √† alimenta√ß√£o, bem como o in√≠cio das atividades sociais dos filhotes‚ÄĚ, explica Sabrina. 

‚ÄúEssas experi√™ncias permitem o aprendizado do pet, ajudando a definir seus padr√Ķes de comportamento no futuro‚ÄĚ, completa. Portanto, na fase de socializa√ß√£o e sociabiliza√ß√£o, √© fundamental proporcionar experi√™ncias m√ļltiplas em ambiente controlado. 

Nesse sentido, ao apresentar o filhote a outros cachorros, certifique-se de que estes estejam vacinados e vermifugados, uma vez que, nessa idade, o filhote ainda n√£o completou o ciclo de vacina√ß√£o e n√£o est√° 100% protegido. 

cachorro adulto com a língua de fora

Fase juvenil: de 12 semanas de vida até a puberdade

O per√≠odo conhecido tamb√©m como pr√©-adolesc√™ncia canina √© marcado principalmente pelo aperfei√ßoamento das destrezas motoras e devido ao crescimento corporal, al√©m da troca da pelagem. N√£o √† toa, os c√£es costumam ser extremamente ativos nessa fase, explorando o ambiente com curiosidade. 

Permitir que o pet desenvolva seus comportamentos naturais ‚ÄĒ como latir, farejar, brincar, etc. ‚ÄĒ √© importante e muito saud√°vel. No entanto, tamb√©m √© importante criar uma rotina e estabelecer regras, a fim de evitar comportamentos indesejados. 

Fase adulta: de 1 a 7 anos de idade (varia de acordo com a raça)

C√£es saud√°veis e com uma rotina rica em est√≠mulos costumam se manter curiosos e ativos mesmo com a aproxima√ß√£o da terceira idade. No entanto, √© normal que, ao amadurecer e se tornar um cachorro adulto, ele se torne um pouco mais tranquilo. Para isso, √© preciso que tenha um temperamento seguro, independente e livre de ansiedade. 

Al√©m de mudan√ßas na alimenta√ß√£o e cuidados de sa√ļde, essa fase tamb√©m requer a manuten√ß√£o de uma rotina adequada √†s necessidades do cachorro, com muitos passeios, brincadeiras, assim como hor√°rios para comer e para dormir. 

Velhice: a partir dos sete anos

Assim como acontece conosco, a velhice canina tamb√©m demanda aten√ß√£o redobrada com a sa√ļde, uma vez que o pet se torna mais propenso a desenvolver problemas como diabetes, obesidade, altera√ß√Ķes card√≠acas, renais, entre outras. Sendo assim, √© recomendado encurtar o intervalo entre um check-up e outro, levando o pet ao veterin√°rio a cada seis meses.

Justamente por causa da tend√™ncia maior a desenvolver certos problemas, ra√ß√Ķes espec√≠ficas para cachorro idoso costumam ser recomendadas. Entretanto, √© importante que sejam recomendadas apenas por um veterin√°rio. 

Dependendo do estado de sa√ļde do seu amigo, pode ser indicado o uso, inclusive, de ra√ß√Ķes medicamentosas. Consulte um veterin√°rio para receber orienta√ß√Ķes de acordo com as diferentes fases de um cachorro e com o estado de sa√ļde do seu filho de quatro patas.

cachorro idoso com a cabeça na mão da tutora

Além disso, para cuidar do seu melhor amigo em todas as fases de sua vida, acesse o Petshop on-line da Petz garanta ração, brinquedos e outros cuidados para seu bichinho!

Fonte: Petz

Deixe uma resposta