71% dos pais de pet não teriam resistido a 2020 sem seus animais de estimação

#AgitoPet
Pesquisa mostra que 71% dos pais de pet não teriam superado 2020 sem seus animais de estimação

Em levantamento inédito, números reforçam a relevância dos pets durante a quarentena

Estudo desenvolvido pela Kinship, divisão da Mars Petcare dedicada à coleta de dados sobre tendências comportamentais na indústria pet, indica uma constante em meio à crise causada pelo espalhamento da COVID-19: a forte conexão entre pets e tutores. A amostra, que reúne mais de 1000 cidadãos norte-americanos maiores de 18 anos, sugere que mais de 60% dos entrevistados colocam o bem-estar do pet como prioridade ao passo que 93% deles reiteram a importância do apoio emocional prestado por seus animais de estimação e 71% afirmam que “não teria resistido a 2020 sem seus pets”.

Doze meses após o início da pandemia, 86% dos responsáveis ​​por animais de estimação compartilham que passar mais tempo em casa com seus pets têm sido um dos principais benefícios do isolamento social, enquanto 60% das pessoas querem levar seus cães nas próximas férias.

Aqui no Brasil, essa conexão não foi diferente e chegou a refletir nos hábitos de consumo e no interesse por produtos que fortalecem o vínculo entre os pets e suas famílias, como petiscos e sachês. “Para apoiar tutores e seus animais de estimação, buscamos sempre trazer dados e soluções de qualidade, entendendo novas tendências e comportamentos que passaram por tantas transformações recentemente”, diz Roberto Valdrighi, Gerente de Marketing da Mars Petcare no Brasil. Com o reconhecimento dos pets enquanto membros da família, 62% dos tutores relatam que a felicidade de seus animais é prioridade enquanto 76% buscam mais informações sobre saúde preventiva para seus pets.

Pensando nisso, a Mars Petcare reuniu cinco momentos em que os cachorros participaram ativamente desse período:

• O colega de trabalho: eles foram ótimas companheiros de trabalho, diminuindo o nível de estresse drasticamente. Claro que ele latiu algumas vezes e você teve que se desculpar pelo barulho durante suas reuniões, mas nada que um abraço seu não resolvesse.

• O esportista: se não fossem os passeios ou os jogos com bola, com certeza você não teria mantido sua rotina de exercícios físicos.

• O despertador: graças a ele você conseguiu manter sua rotina ou adaptá-la, mas ele nunca deixou você perder a hora.

• O maratonista: quantas maratonas de séries e filmes você viu no ano acompanhado do seu melhor amigo?

• O terapeuta: se você precisa de um abraço ou de alguém para conversar, seu fiel companheiro provou ser aquele que melhor ouviu suas preocupações e sempre esteve disposto a ajudá-lo.

Deixe uma resposta