Com as tempestades de verão, recomenda-se dar banho nos pets em locais especializados

#AgitoPet

Petshowers são a melhor maneira de manter seu pet limpo e saudável em épocas de calor e chuva. Confira as dicas do especialista

A maior proteção dos pets contra as intempéries é o seu pelo. É uma proteção natural contra as quedas e aumentos bruscos de temperatura, humidade, sujeira, entre muitos outros perigos. Porém, para que o pelo possa proteger bem seu pet ele precisa estar bem cuidado, limpo, escovado e seco. Essa verdade não muda em épocas de chuva intensa e grande umidade no ar, mas é preciso tomar outros cuidados.

Dar banho em casa, o que a maioria das pessoas faz, não é uma prática recomendada nessa época pelo simples fato de que o tempo, já estando úmido, dificulta a secagem do pelo. Isso pode acarretar doenças respiratórias sérias, o que faz com que a maioria dos guardiões dos pets optem por evitar o banho. Algo que também não é o ideal. “Petshowers são a melhor maneira de manter seu pet limpo e saudável em épocas de calor e chuva”, conta Vinícius Danieli, fundador do Chica Chiquinha Pet Shower.

Épocas de chuva intensa, como a que vivemos atualmente em grande parte de São Paulo, são complicadas para quem tem animais. A solução está em contar com profissionais qualificados que darão a atenção necessária ao pet, tanto na limpeza, quanto na secagem do pelo do animal, evitando tanto a sujeira, quanto a umidade. “No petshower conseguimos limpar, tratar o pelo, deixá-lo pronto para proteger o pet, sem que haja risco de umidade, já que usamos secadores potentes para garantir que não haja riscos de umidade em pelos mais grossos”, conta Vinícius.

As indicações da frequência dos banhos nos pets variam conforme a pelagem e raça do pet. Intervalos de banhos inferiores a uma vez por semana não são recomendados para nenhum tipo de pelagem, a menos que o cão ou gato esteja em tratamento dermatológico e o médico veterinário recomende um intervalo menor.

As recomendações gerais são:

  • Cães de pelos curtos: Intervalo do banho pode ser de 2 em 2 meses.
  • Cães de pelos longos: Pelo longo com crescimento contínuo de 1 a 4 vezes por mês.
  • Cães de pelos volumosos: Recomenda-se de 1 a 2 vezes por mês

Ter profissionais à mão para o trabalho é algo que vale a pena, já que é da saúde de um membro da família que estamos falando. Levando seu pet para um banho dentro do período necessário é possível manter ele saudável.

A tosa também entra em pauta quando falamos sobre a necessidade de controle de calor em animais muito peludos vivendo em países como o Brasil, onde há temperaturas intensas em quase todo o ano. “A tosa é um corte que garante que o animal fique bem, confortável, sem retirar dele sua proteção natural e necessária”, finaliza Vinícius.

Deixe uma resposta