Petz inaugura centro veterinário de alta complexidade

#AgitoPet

 

Empresa lança a marca Seres para nova rede de medicina veterinária; primeira unidade na Ricardo Jafet tem equipamentos de última geração, tecnologia e equipe multidisciplinar

A Petz lançou uma nova operação no país. Trata-se da rede nacional de centros veterinários Seres. A primeira unidade já está em funcionamento na avenida Dr. Ricardo Jafet, em São Paulo. Com equipamentos de última geração e serviços de alta complexidade para diagnósticos, cirurgias, tratamentos e emergências, o centro veterinário traz inovações e recursos tecnológicos para o bem-estar e qualidade de vida dos pets e de suas famílias. A equipe multidisciplinar tem especialistas em oncologia, cardiologia, endocrinologia, dermatologia, ortopedia e odontologia, entre outros, para garantir a atenção necessária a todas as fases da vida dos bicinhos de estimação.

Seres oferece um novo conceito de hospital veterinário, inspirado em redes americanas e planejado a partir da ótica do tutor e do pet. “Não é um ambiente hospitalar, é um ambiente acolhedor, mas com tecnologia e seriedade. A experiência positiva do paciente dentro de um espaço de saúde ajuda no prognóstico e no resultado melhor”, afirma Aline Amália de Araujo Giovannetti, diretora de Negócios Veterinários da Petz.

Experiência

A disposição dos setores foi pensada para criar a atmosfera de acolhimento e ao mesmo tempo dar eficiência ao atendimento. O fluxo do paciente felino é separado do fluxo do cão. Eles não ficam na sala de espera juntos e cada um tem espaço de atendimento diferente, para se soltarem no ambiente enquanto o médico veterinário faz o exame de forma adequada.

O ambiente também é separado para o cliente que está num momento muito bom, no caso de filhotes no início do relacionamento com o médico veterinário, em relação aos que estão passando por uma emergência, procedimento quimioterápico ou eutanásia, por exemplo.

Hi-tech

Entre os diferenciais tecnológicos, está a tomografia de 16 canais, equipamento de última linha da Siemens, importante para diagnósticos de doenças neurológicas, osteomusculares, tumores, planejamento cirúrgico e urgências. Salas de ultrassonografia, ecocardiograma, eletrocardiograma, equipamento de anestesia de última geração e raio X digitalizado e UTI são outros destaques.

Dois centros cirúrgicos podem realizar procedimentos simultâneos, no caso de uma emergência ao mesmo tempo de uma cirurgia eletiva. O setor de procedimentos odontológicos, chamado de “cirurgia suja”, é separado para evitar e controlar risco de infecção.

A internação tem três alas: para cães, gatos e infectocontagiosos, totalmente separada das outras, num ambiente fechado e controlado para evitar infecção hospitalar. Além da ala de reabilitação, tem farmácia de manipulação de quimioterápicos e sala para a quimioterapia.

Layout

O espaço de controle médico central envidraçado, com visão de quase 360 graus de todos os setores, permite aos veterinários enxergar todas as internações, os centros cirúrgicos, as salas de diagnóstico e a sala de atendimento de urgência. “Esse foi um dos conceitos que chamou atenção. A transparência dá segurança ao tutor e ao veterinário, porque facilita muito. Consegue estar de olho em tudo e ter um cuidado maior”, avalia Aline.

Equipe multidisciplinar

Um time de especialistas trabalha em conjunto no dia a dia e já no atendimento primário, para identificar o encaminhamento de maneira rápida. Junto com o atendimento de alta complexidade, o Seres trabalha a prevenção com check-ups, vacinas, orientações nutricionais e castração.

Deixe uma resposta