Quantos gramas de ração um cachorro deve comer por dia?

#AgitoPet

Colocar a quantidade adequada de alimento para o pet é essencial, já que assim é possível evitar problemas relacionados à obesidade. No entanto, há muitas dúvidas, como, por exemplo, quantos gramas de ração um cachorro deve comer por dia.

Ao comprar ração, é possível verificar na embalagem uma tabela de quantidade de ração para cães filhotes ou adultos. Por ali, é possível ver recomendações de quantidade conforme o peso do cachorro. 

De acordo com a Dra. Luiza da Silva, médica-veterinária da Petz Continente, na cidade de São José, em Santa Catarina, desde que sejam respeitadas as orientações relativas à faixa etária, na maior parte das vezes não costuma haver problemas  em seguir a quantidade ideal de ração para cachorrosugerida pelo fabricante.

Isso porque a empresa já faz todos os cálculos levando em conta o valor nutricional do alimento, as necessidades e o peso do pet. Porém, como informação nunca é demais, respondemos quantos gramas de ração um cachorro deve comer por dia e tiramos algumas das principais dúvidas sobre o assunto a seguir.

Lembrando que, em casos de cães com problemas de saúde, como alergias, doenças renais ou diabetes, é imprescindível consultar um veterinário sobre a troca de ração!

Como é calculada a quantidade de ração?

Para responder quantos gramas de ração um cachorro deve comer por dia, a Dra. Luiza explica que a quantidade de alimento é calculada com base na quantidade de calorias que o pet necessita por dia. 

“É uma fórmula utilizada por veterinários e zootecnistas que leva em consideração a fase de vida do animal (filhote, adulto, idoso, gestante, lactante) e também seu estilo de vida, isto é, se o animal é ativo ou sedentário”, diz a veterinária. 

Ela destaca que o Escore de Condição Corporal, usado para determinar se um cachorro está magro, no peso ideal ou obeso, também é um parâmetro importante. 

Quanto à composição da ração que garantirá o aporte de calorias, ela é diferente de acordo com o tipo e a marca da ração

cachorro comendo ração no pote

Nesse sentido, quanto melhor é a ração, menor é a quantidade de comida para cachorro. Isso porque são utilizados os chamados fillers, ingredientes geralmente de baixo custo, alto valor calórico, mas que agregam poucos nutrientes. 

Por isso, tanto a quantidade de calorias a cada 100 g de ração quanto o volume adequado para suprir as necessidades nutricionais variam de uma marca para outra. Seja como for, somente um profissional especializado é capaz de determinar esse valor. Daí a importância de seguir as orientações do fabricante e consultar um veterinário.

Quanto melhor é a qualidade, menor é a quantidade

Ao mudar da ração standard para a premium, muitos tutores já se surpreenderam ao perceber que o cachorro passou a comer menos. Com isso, muitos concluem que o pet não gostou do novo alimento, sendo que alguns chegam até mesmo a voltar para a ração antiga, preocupados com a possibilidade de que o cãozinho deixe de se alimentar corretamente.

Na verdade, essa falta de apetite aparente é resultado da maior proporção de nutrientes por partícula de alimento, como gorduras e proteínas de alta qualidade. “Esses ingredientes melhoram a quantidade de calorias por quilo de ração e são melhor absorvidos pelo organismo”, explica a Dra. Luiza. 

“Sendo assim, o pet pode ingerir uma quantidade menor de alimento, pois terá um aproveitamento maior dos nutrientes, mesmo ingerindo volumes menores”, conclui a veterinária.

Essa redução na quantidade de raçãoingerida acaba refletindo também no volume das fezes. Por esse motivo, rações do tipo superpremium são muito indicadas para cães que vivem em apartamentos e/ou para tutores que queiram facilitar os cuidados de higiene. 

Cachorro acima do peso: devo mudar a quantidade de ração?

Em casos de suspeita de sobrepeso, é tentador querer seguir dicas comuns entre humanos, como o famoso “fechar a boca”, reduzindo a quantidade de ração para cachorro. Porém, a prática não é recomendada. 

patas de cachorro com ração

Em vez disso, procure um médico-veterinário, que poderá fazer alterações na dieta e recomendar o uso de rações específicas para perda de peso. É importante destacar que qualquer mudança na alimentação deve ser feita de maneira gradual a fim de evitar problemas gastrointestinais. Confira aqui, no blog, dicas de como fazer isso.

Por fim, evite dar rações compradas a granel para seu amigo de quatro patas. Além de pouco nutritivas, elas estão mais sujeitas a contaminações.

Fonte: Petz

Deixe uma resposta