Colégio Franciscano Pio XII realiza bênção de animais

#AgitoPet

Colégio Franciscano Pio XII realiza bênção de animais pelo segundo ano consecutivo em sistema drive-thru

Mantendo a tradição de mais de duas décadas, a iniciativa será novamente adaptada para maior segurança da comunidade escolar e aproximar famílias da escola

Para celebrar o dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais e da ecologia, o Colégio Franciscano Pio XII, instituição de educação localizada no bairro do Morumbi, em São Paulo, realiza, no dia 02 de outubro (sábado), entre 9h45 e 11h, a bênção de animais de estimação no formato drive-thru. Este é o segundo ano consecutivo que a iniciativa acontece dessa forma para as turmas que participam, da Educação Infantil até o 5º ano.

A ação, que já é uma tradição no Colégio há mais de 20 anos, terá início às 9h30, com a transmissão ao vivo da cerimônia de abertura com o frei Florival e às 9h45, começa a bênção na parada do drive-thru, no espaço de desembarque do Colégio, com famílias e bichinhos no carro. As dezenas de animais do rancho do Colégio também receberão a bênção do frei.

“Assim como ocorreu em 2020, nos aproximamos ainda mais das famílias, que levaram seus animais de estimação para serem abençoados. Esta data é importante para lembrar de São Francisco e difundir alguns dos mais importantes lemas franciscanos, como o cuidado com os animais e com a natureza. Temos certeza de que este momento ficará guardado na lembrança de todas as crianças”, afirma Maria Aparecida Rocha Scognamiglio, coordenadora da Pastoral do Colégio Franciscano Pio XII.

Como nem todos podem levar seus animais de estimação, pois alguns são de grande porte, o Colégio sugere que levem uma foto para receber a bênção. Dentre os tipos de animais levados pelos estudantes nos últimos anos estão cachorros, gatos, pássaros e tartarugas e até espécies mais exóticas, como salamandras e lagartos. “É sempre um momento muito emocionante e importante para os alunos, pois receber a bênção implica no despertar da sensibilidade perante a vida. E as crianças demonstram cada vez mais o desejo de participar e transmitir aos seus familiares esse sentimento”, finaliza Maria Aparecida.

Deixe uma resposta