Dicas de cuidados para prevenir doenças nos pets nesse inverno

#AgitoPet

Comissão de Animais de Companhia (Comac) fala sobre os cuidados que os donos devem tomar nesse inverno para manter seus pets saudáveis

A temperatura já baixou em várias regiões do Brasil e a tendência é que o frio só aumente daqui para frente com a chegada do inverno. Nessa época, os humanos não são os únicos que sofrem com gripes e resfriados. É preciso lembrar dos cães e gatos e tomar alguns cuidados para protegê-los de algumas doenças que se agravam com o tempo frio.

Jaime Dias, membro da Comac, do Sindan, e gerente técnico de animais de companhia da Boehringer Ingelheim Saúde Animal, dá algumas dicas para manter a saúde dos pets com as baixas temperaturas. De acordo com o especialista, os donos devem ficar atentos aos sintomas que os animais apresentam. “As doenças respiratórias são mais frequentes nessa época do ano. Os sintomas da gripe canina ou felina são bem semelhantes aos da gripe humana, podendo ser observado espirros, tosse, secreções nasais, dentre outros”, afirma.

Os tutores podem seguir algumas dicas simples para manter os pets protegidos contra o frio e as doenças dessa estação. “Algumas pessoas se esquecem de manter seus animais aquecidos nessa época, vale lembrar que eles sentem frio mesmo possuindo pelos, principalmente os cães e gatos com pelagem mais curta. Além disso, o clima seco, ambientes fechados e o contato direto com animais doentes podem levar a transmissão de vírus e bactérias”, complementa o especialista.

No inverno, os cães também podem ser acometidos pelo vírus da cinomose, uma doença infecciosa que além de alterações respiratórias, podem provocar alterações neurológicas graves, muitas vezes podendo levar o animal a morte.

A principal dica é a prevenção, o acompanhamento veterinário é sempre indicado, principalmente quando observados sinais de mudança de comportamento. “É preciso observar o animal, e caso seja identificada qualquer alteração, recomendo que o mesmo seja levado imediatamente ao médico veterinário, o qual irá avaliar, diagnosticar e prescrever o tratamento adequado. Outro ponto importante é manter a vacinação em dia, sendo esta a melhor maneira de protegê-los contra graves doenças”, finaliza Jaime Dias.

Confira mais dicas para cuidar dos animais no frio:

BANHOS: Evite banhos em dias de baixas temperaturas, isso pode causar uma sensação de frio maior ao seu animal. Caso seja necessário, use água morna e capriche no momento de secar.

PELOS: Os pelos auxiliam na retenção do calor, portanto evitem as tosas completas nesta época do ano.

ROUPAS: Aposte em cobertores, mantas e roupinhas confortáveis para seu pet, principalmente se eles ficam do lado de fora da casa. Em alguns casos os pets não gostam de ficar o tempo todo com a roupinha, então utilize apenas ao perceber temperaturas muito baixas e sinais de que o animal está sentindo frio.

ABRIGO: Se o pet não fica dentro de casa ele precisa ter um abrigo, pode ser uma casinha de plástico ou madeira. É interessante colocar um cobertor lá dentro quando a temperatura cair muito.

GATOS: Os gatos também sentem frio nessa época, pode ser difícil colocar uma roupa neles então, os donos podem investir nas caminhas com cobertores.

Além dos cuidados citados acima, a vacinação também é uma importante ferramenta no combate a essas doenças durante o inverno. “A vacinação com produtos de confiança e feita com o médico-veterinário é uma importante aliada na prevenção de doenças. Por isso é essencial que os proprietários fiquem atentos às datas indicadas na carteira de vacinação, para que seus pets fiquem realmente protegidos contra doenças que podem ser fatais”, reforça Fabiana Porto, parceira da Comac e gerente de produtos de Animais  de Companhia da Boehringer Saúde Animal.

Deixe uma resposta